São Francisco do Sul

Localizada em Santa Catarina, São Francisco do Sul é a cidade mais antiga do Estado e a terceira mais antiga do Brasil. Ela foi colonizada por portugueses, espanhóis e açorianos. Na ilha, na entrada do porto de São Francisco do Sul, no balneário de Capri, encontram-se as ruínas de um antigo leprosário, que segundo historiadores, foi construir a mando do imperador Dom Pedro II para hansenianos deportados do Rio de Janeiro.


    Porto de São Francisco do Sul (SC), que parece uma viagem no tempo.



Prédios tão antigos quanto à cidade encontram-se  distribuídos pelas ruas; é possível ver artesãos trabalhando



        
        A Igreja Nossa Senhora da Graça (acima) foi reformada em 1926, descaracterizando-se da construção original. Na ocasião, ela ganhou a segunda torre. A Igreja Matriz abriga a imagem de Nossa Senhora da Graça, esculpida numa única peça de madeira, trazida pelos espanhóis, em 1553. Localizada na Praça Getúlio Vargas, 180, centro.






Ilha do Mel

Paraíso no Estado do Paraná, a Ilha do Mel é roteiro obrigatório para os brasileiros. Naturalmente simples e bela. Veículo ou  qualquer meio de locomoção com tração animal é proibido, mas você não vai sentir falta deles. Caminhar é o meio de conhecer cada canto deslumbrante deste legado natural. Além disso, não é permitido a visita em determinadas áreas da ilha, que é administrada e protegida pelo o Instituto Ambiental do Paraná, mas são 35 km  de praias e costões rochosos para conhecer.


          Encantadas, Painha
         Farol das Encantadas

              Acima e abaixo, Prainha na Encantadas

    Acima e abaixo: Ponta do Caraguatá, vista do Farol da Encantadas

Serviço:
Alta temporada a partir de 20 de dezembro, barcos de 30 min em 30 min das 8h às 20h.
Baixa temporada com barcos de hora em hora, das 8h às 17h30.
Fonte: www.ilhadomelpr.com




Puerto Varas, Petrohué e Frutillar

 Lagos Andinos

Existe uma região com forte influência alemã em pleno Chile. Fica no sul, próximo à Patagônia. O passeio é tranquilo para se fazer de carro e explorar os vários parques nacionais, centenas de lagos gelados, vulcões com picos nevados e rios agitados.

Perto de Puerto Varas, além de uma natureza exuberante, os mágicos lugares convidam você para caminhadas na orla do Lago Llanquihue. Aproveite ainda para apreciar os vulcões da região, como o belo Osorno. A cidade é uma delícia, com diversos restaurantes e até um cassino. À noite, as programações são animadas. 

Perto dali, os Saltos de Petrohué oferecem também um excelente panorama da região, além de diversas e diferentes praias pelo caminho. Ali os chilenos e os amantes dos esportes apreciam caminhando ou de carro mesmo um dos cenários mais populares da América Latina.



Escultura no final do calçadão da orla de  Puerto Varas

Rua na cidade de Puerto Varas

 Vista de Puerto Varas  da base do vulcão Osorno

  Osorno

   Saltos de Petrohué

 Saltos de Petrohué

 Osorno de Saltos de Petrohué

 Petrohué
Praia em Petrohué



Em Frutillar você pode perceber mais a influência dos imigrantes alemães, que fundaram a cidade em 1856. O Museu Colonial Alemão é a atração principal da cidade, mas o belo Teatro da Orla é um prédio que causa impacto pela mistura de moderno e tradicional. Da pequena orla do centro é possível uma vista incrível de região e avistar alguns dos vulcões locais. Escolha: Osorno, Cabulco, Pontiagudo ou Tronador.


 Pier em Frutillar
 Teatro da Orla de Frutillar

 Frutillar, influência forte dos imigrantes alemães

Osorno, o mais imponente na região de lagos e vulcões



Neve, termas e vulcão

Valle Nevado


Uma das estações de esqui mais popular do Chile, próximo de Santiago, é Valle Nevado.  Apesar de a alta temporada ser entre junho e setembro, já em maio pode ser que você encontre um pouco de neve - e a estação mais tranquila. A estrada até o ponto mais alto é cheia de curvas, e no período de neve, mais perigosa. Se for dirigir cuidado e lembre que vai precisar das correntes nas rodas.



Vale Nevado em maio tem pouca neve e turistas; ótimo para quem não é tão fã de frio congelante.


Caminhada tranquila para bate-papo e até um vinho entre amigos. 




Movimento tranquilo em maio no Vale Nevado


Termas de Chillán

Em termas de Chillán, cerca de  380 km de Santiago e 60 km do centro de Chillán, as cabanas são excelentes opções para quem pretende gastar menos e ficar hospedado tipicamente como um chileno nas montanhas. Lareira, vinho e bom papo; afinal, nem todas cabanas oferecem acesso à internet, mas quem se importa?

Uma das cabana em Termas de Chillán



As estradas das termas de Chillán oferecem cenário dourado em maio. Beleza única.






Próximo ao Parque das águas ficam os grandes hotéis; neve só na alta temporada.



Parque das águas, com quatro piscina termais - temperatura ate 40o Graus em maio.


Hotel em Termas de Chillán que famosos brasileiros costumam frequentar.

Pucón


Uma das cidades que mais atrai turistas na chamada Região dos Lagos chilena é Pucón. Localizada entre o lago Villarrica e o vulcão que leva o mesmo nome, a cidade é cheia de casas de temporadas, porque os chilenos também costumam frequentar as termas das proximidades. Assim são várias as opções de bares, restaurantes e hotéis. Os chilenos gostam da região para esportes radicais e caminhadas nas áreas do vulcão, que entrou em erupção pela última vez em março de 2015.


 Pucón e, ao fundo, o vulcão Villarrica


 Dupla inicia caminha na base do vulcão (dia nublado)

 Vista do lago Villarrica, ao fundo, na base turística do vulcão Villarrica


 Centro de Pucón

 Casa no centro de Pucón com Semáforo de alerta do vulcão (luz verde)

 Caminho até a base do vulcão Villarrica, ainda com vestígios da última erupção de 2015

Trilha deixada pela lava vulcânica da última erupção de 2015 em Pucón


  

Aruba, a ilha feliz caribenha

Uma ilha com diversos tipos de atração, além do maravilhoso mar do Caribe. Vá para Aruba. Um destino mais em conta para aquelas bandas famosas, que vale a pena conhecer mesmo que nossas praias já sejam de primeira. 

Em Oranjestad, a capital da ilha, você aluga um jipe e explora toda a região com autonomia garantida. Vai para as ruínas históricas e as formações geológicas  únicas do local, praias cenográficas mais afastadas e tem tempo suficiente para curtir um pôr-do-sol de tirar o fôlego. 

Entre os outros passeios está uma deliciosa voltinha de submarino para ver de perto os peixinhos e um barco naufragado. E o passeio de catamarã pelas águas esmeraldas com guias contando as histórias de piradas e fazendo gincanas, com direito a espumante para vencedores (vencemos!).

À noite, você ainda vai encontrar ânimo para andar pela cidade. As ruas ficam lotadas de turistas, os bares repletos com muita música e animação. Como eles dizem por lá. "Happy Island"; sim, a ilha feliz.


 
    Resort local

    Ruínas da ilha de Aruba

    Estrada norte-sul, detalhe da cerca de cactos.

    Praia afastada do centro. Baby Beach.


    Vista veleiro.

    Baby Beach, um sonho de praia.

    Praia do centro.

   Farol da ilha.

    Pôr-do-sol do farol.

   Submarino (à dir.) para turistas.

   Parte interna do submarino.

    Bar em Aruba.


   Acima, vista do passeio de barco. Abaixo, o troféu após a gincana pirata !