Roma, Itália

Vaticano


Roma, na Itália, é um daqueles lugares que deixa qualquer turista louco porque são muitas as atrações. No Vatiano, por exemplo, a basílica, as tumbas e a cúpula devem ser exploradas com calma, mas em um dia basta para quem tem pressa. Já nos museus, onde está a Capela Sistina, além do tempo de visita a fila é sempre gigantesca; em alta temporada é melhor se programar. As obras que marcaram história estão por ali.





Em uma belíssima praça da antiga Roma, bem ao centro, está a Fontana dei Quattro Fiumi (Fonte dos Quatro Rios). Vários artistas expõem e vendem seus trabalhos ao redor. A fonte foi esculpida por Gian Lorenzo Bernini, entre 1648 e 1651, mas concebida por uma ordem do Papa Inocencio X. Assista Anjos e Demônios, do romance policial de Dan Brown, e repare que o local é um dos monumentos e obras de arte utilizado pelos Illuminati como orientação até a Igreja da Iluminação.




Pantaleão


Templo dedicado a todos os deuses romanos, que mais tarde se tornou uma igreja católica, hoje se encontram enterradas diversas personalidades ilustres como os pintores Raffaello e Annibale Caracci, os reis Vittorio Emanuele II e Umberto I e a rainha Margherita. 


 








A Fontana di Trevi é a maior fonte barroca de Roma. Projetada por Nicole Salvi, em 1735, faz parte da história da cidade e foi construída para demonstrar onde termina um antigo arqueduto. Nela, o deus Neturno é puxado por cavalos-marinhos. A fonte já foi cenário de vários filmes, entre eles, La Dolce Vita, de Frederico Fellini.




 


 
Colaboração Léliam Raña


San Diego, California (EUA)

A segunda cidade mais populosa da Califórnia, San Diego faz divisa com Tijuana (México) e oferece uma diversidade de atrações para quem pretende conhecê-la. É cheia de escolas de idiomas, indústria e comércio diversificados e centro histórico preservado, da época do Old West. Atração turística, Old Town é considero o berço da Califórnia; San Diego é local onde os primeiros espanhóis se estabeleceram. Neste complexo está preservado parte de como se vivia ainda nos primeiros anos das missões, pouco antes de 1770; a Casa da Imprensa, a antiga capela e sallons. A modernidade também deu as caras para alegria dos visitantes; hotéis, restaurantes e até pequenos shopping tornam o passeio completo.








Inhotim (MG)

Inhotim fica perto de Brumadinho (MG), a 60 km de Belo Horizonte. O acervo botânico do Instituto Inhotim inclui por pouco mais de 4.200 espécies de plantas; é a maior coleção em número de espécies entre os jardins botânicos brasileiros. No complexo de arte contemporânea, o acervo compreende quase 500 obras de mais de 100 artistas de 30 diferentes nacionalidades. São esculturas, fotografia, instalações, vídeos e pinturas.











Colaboração Luciliam Raña

Conservatória (RJ)

O distrito fluminense preserva a tradição da seresta. Aos fins de semanas, um grupo se apresenta no centro, com músicas de Cartola, Nelson Cavaquinho e Noel Rosa. Às 23h, outra turma sai da Casa da Cultura e caminha pelas ruas em serenata.  A Estação Rodoviária fica no centro de Conservatória e foi construída no século XIX; a construção começou em 1880 e terminou em 1883, inaugurada por D. Pedro II. Com a extinção do trem em 1961, ela foi transformada em rodoviária, onde atualmente funciona o Museu de Conservatória e o Distrito Policial. Do material de construção, no térreo, as pedras foram retiradas da escavação do Túnel que Chora. No segundo pavimento utilizou tijolos vindo da França.


Clique aqui para ver uma seresta.






Tigre, Argentina


A 32 km de Buenos Aires está o Delta do Tigre, local para um passeio de catamarã. Os canais formam ilhas com casas de palafitas, restaurantes, museus, parques e áreas para prática de esportes aquáticos. No período de cheias, a água pode subir até atingir as casas, mas a paisagem é bonita, garante a guia turística. A comunidade do Delta tem transporte público feito pelos catamarãs e lanchas que cuidam de levar as crianças para a escola. O passeio pelo delta dura 2 horas, sendo que várias companhias oferecem tours diferenciados.

  


     
                                            

 Casa do ex-presidente argentino Sarmento










Casa de Vilaró, Punta Balena

Um dos mais importantes artistas plástico do Uruguai, que faleceu em fevereiro deste ano (2014). Ele comenta num video de apresentação que fez a casa com as próprias mãos. A sacada tem uma vista maravilhosa e o local virou atração pelo final de tarde dourado.

                           

                           

                      
     
    
     

Colonia do Sacramento, Uruguai

É uma cidade muito visitada pelos turistas, com casinhas e ruas de pedra, mirante no farol e laranjeiras na praça. Foi fundada como Colonia do Santíssimo Sacramento, há 334 anos, por Manuel Lobo, que era o governador do Rio de Janeiro (Capitania Real do Rio de Janeiro). O centro histórico foi reconhecido pela Unesco como Patrimônio da Humanidade. A Basílica do Santíssimo Sacramento era uma casa, que foi ampliada. Após parte do local ser destruído por uma explosão, causada por um raio que caiu na sacristia cheia de pólvora, prédio foi restaurado e ficou do jeitinho que é hoje.

A cidade era toda cercada por muros; era um forte. 










Temaiken, Argentina

O zoológico que fica fora da cidade de Buenos Aires é uma opção para quem não quer topar com onças caminhando livremente, como acontece no zoo do centro. Temaiken é tão grande que não se conhece tudo em um único dia. A infraestrutura é excelente; a parte das aves um espetáculo.





















Pelas ruas de Buenos Aires

Avenida Nove de Julho; 

O Parlamento argentino;

Avenida Callao






Puerto Madera

Puerto Madera é local para caminhada, onde também se pode encontrar alguns restaurantes. A recuperação do bairro foi uma homenagens às mulheres que se destacaram na história da Argentina; atualmente é um centro de negócios com residências de alto nível.
A Ponte da Mulher é considerada atração turística. Aos fins de semana e final de tarde músicos tocam ao longo da ponte.